@'~ Rubra Rosa

RPG, Anime, cinema, música, animais, crafts, papercraft, toy art, cultura steampunk, subcultura gotica, web, cultura popular, etc. Há muita coisa no mundo e tudo se compartilha!

Subscribe
Orkut
Tumblr
31 de out de 2008

Halloween!!


Happy Halloween!!!! \o/

Como eu amo este dia!!! *-* Mas notei que poucos lembram-se desta data, mas do Natal todo mundo lembra!! ¬¬ E pra comemorar este dia não podia faltar o Jack! *tcharaaaaam* SE ele fosse de verdade eu juro que roubava ele da bonequinha de pano Sally! XD E ainda cantava a letra da musica Sally's Song pra ele! XD
Em falar em letra da música (para os fãs de Evanescence), alguém aí ouviu a versão que a Amy fez da música?! Shooow de bola! Tocando harpa no finalzinho e tudo! A moçoila mostrou que aprendeu bem a tocar o instrumento que ganhara de presente (quem quiser eu disponibilizo a musica).
Eu sempre tive vontade de ir a uma festinha de Halloween, mais do que isso eu sempre quis sair as ruas batendo de porta em porta pra pegar um montãaaaaaaaao de dooooces, maaaas... eu não nasci nos EUA! u.u Só nessas horas é que eu gostaria de ser uma cidadã NORTE america! :/ Ou então sair por aí assustando os outros (pensar nisso me faz lembrar da Noite de Terror do Playcenter XD ou a do Hopy Hari rs)! Ia ser demais! XD Ou se não fazer aquele seriado que passava na TV...como era o nome... Clube do Terror? o.o Ou fazer brincadeiras pra testar a coragem dos amigos (se bem q disso eu tenho medo XP)... Mas ia ser demais assim mesmo, embora eu não mecha com brincadeiras como O Copo, O Compaço... pq já tive uma experiência traumática e bem real! >.< Vou lhes contar:

- Foi num dia comum de aula, no meu primeiro ano do Ensino Médio. Estavamos eu, Neto (meu melhor amigo na sala naquele ano), Juliana (tbm muito amiga), Talita. A Stephanie chegou com a idéia... eu nunca soube q ela curtia esse tipo de coisa... Perguntou logo pra mim e eu CLARO, disse q não brincava disso! Ela insistiu e os outros toparam... eu gostava dos outros, mas minha preocupação maior era com o Neto (sem piadinhas u.u). Mas ele acabou se envolvendo no jogo. Eu e Juliana ficamos de fora, olhando preocupadas. Eu não sei pq, mas sentia profundamente q ele não deveria brincar! As perguntas dos envolvidos na brincadeira começava: Qual o seu nome? Onde morava? Porque morreu?... Ele morreu afogado se ainda me lembro bem. O nome, hj em dia já não me lembro - minha memória foi afetada pelo estresse e depressão que passei a uns aninhos atrás (nao por causa disso). Enfim... fizeram umas duas perguntas mais que eu não me lembro. A esta altura, eu...nem me dei conta, mas já estava ao lado do Neto. Juro que não me lembro dos passos que me levaram até lá, só sei que foram com os pés porque é questão de lógica! u.u Enfim... E eu me lembro de dizer "Pergunte onde ele está nesse momento"... nesse momento eu me dei conta que agora eu estava no jogo... e eu senti meu peito ficar gelado, aquele frio na barriga que diz "Onde vc estava com a cabeça?!". E o tempo todo eu sentia o ambiente estranho... o tempo inteiro... Mas ele respondeu antes de alguém repetir minha pergunta "estou bem ao lado da Aline. Ou seja, ele estava entre a Aline e o outro lado do Neto, oposto ao que eu estava. O Neto estava ali calado o tempo todo... não fizera nenhuma pergunta diretamente... só olhava, curtindo a brincadeira na qual acabei me envolvendo. E não era do Neto q o suposto fantasma havia gostado, mas de Aline, ele chegou a dizer algo a ela algo como "é você que eu quero", ou "gostei de você", algo do tipo, e ela só riu, achou graça daquilo! Eu não...
Começaram a pedir pra sair... ele nao deixava a Stephanie sair...e ela se apavorava. Então uma menina, q eu já nem me lembro mais o nome, entrou pela porta da sala e olhou diretamente pra gente, pra mesa. Vendo a brincadeira montada ela entrou em parafuso, começou a gritar "Vocês não sabem o que estão fazendo, parem com tudo isso, joguem isso fora, agora. Nunca mais brinquem disso perto de mim, nunca mais!!" e todos se apavoravam. Ela começava a chorar, muito brava, falando, rasgando tudo, jugando tudo no lixo. "Ele estava bem em pé ao seu lado, rindo de vocês. Vocês não tem noção da realidade do que estão mexendo, não fazem idéia. Nunca mais brinquem com isso. Não conhecem o perigo!". A esta altura, e eu nem lembro em que momento isso começou, eu já estava completamente sem forças, como se algo as tivesse sugado! Minha vó falecido a um ano aproximadamente e o meu medo era q de repente fosse ela a controlar aquele compasso. Ainda bem que nao era... hahaha Só sei que eu me senti atraída por fazer aquela pergunta de uma maneira...como se eu tivesse sido seduzida, foi tão...surreal q me confundiu... e pode parecer coisa pouca pra vocês, mas posso garantir q não costumo inflingir meus conceitos pq algo ou alguém me atraiu muito! Eu não o vi ao lado do Neto e de Aline, mas eu senti o tempo todo me sugando... como senti algumas outras vezes em outros lugares em momentos completamente diferentes e até discontraído. Enfim... A unica outra vez q fiquei sem forças foi quando falei na sala de aula do Kurt Cobain sem parar, no final da aula eu não consegui me levantar para ir embora com a casa e a pasta com paginas de revistas do meu ex-namorado com as fotos dele parecia pesar uma tonelada! XD

E foi isso!!

Encerrando a portagem de hoje eu pergunto:

Gostosuras ou travessuras, crianças?! ^_~
Bises! =*
Au revoir!
[Ler mais...]

29 de out de 2008

Tribalistas - Velha Infância





Você é assim
Um sonho pra mim
E quando eu não te vejo

Eu penso em você
Desde o amanhecer
Até quando eu me deito

Eu gosto de você
E gosto de ficar com você
Meu riso é tão feliz contigo
O meu melhor amigo é o meu amor

E a gente canta
E a gente dança
E a gente não se cansa

De ser criança
Da gente brincar
Da nossa velha infância

Seus olhos meu clarão
Me guiam dentro da escuridão
Seus pés me abrem o caminho
Eu sigo e nunca me sinto só

Você é assim
Um sonho pra mim
Quero te encher de beijos

Eu penso em você
Desde o amanhecer
Até quando eu me deito

Eu gosto de você
E gosto de ficar com você
Meu riso é tão feliz contigo
O meu melhor amigo é o meu amor

E a gente canta
E a gente dança
E a gente não se cansa

De ser criança
Da gente brincar
Da nossa velha infância.
[Ler mais...]